Quarentena de oração

deixe o sonho nascer... o Deus que vê nos convida a voltar à vida!
  • André Saldiba
  • 21.setembro.2022

Novos sonhos começam a despontar. A vida volta a pulsar. Mas parece que ainda não conseguimos reencontrar a alegria e o ânimo. Novos sonhos estão dentro de nós, mas nos falta alegria para deixar eles nascerem. Nos falta alegria, mas também não temos força para gerar um sonho, cuidar dele e voltar a viver de novo. Como considerar começar algo novo, ou até voltar a algo que deixamos, se a vida continua a mesma... ou ainda, se a vida piorou. Mas podemos nos lembrar que Deus está nos vendo! Sim, Ele nos vê exatamente como estamos, e onde estamos. Deus está vendo as nossas dores, as dificuldades, o cansaço, a solidão, a saudade... Ele nos vê! E porque nos vê, Ele nos convida a voltar à vida. Não um convite para retornar a uma realidade no qual teremos apenas alegrias, paz e descanso. Retornar a viver em meio a tudo o que a vida nos apresenta... alegrias e tristezas, descanso e esgotamento, paz e ódio. Voltar a sorrir, a se entregar completamente, a amar novamente, a desfrutar de novo e a deixar o novo sonho nascer. Sim, deixe o sonho nascer... o Deus que vê nos convida a voltar à vida!

Acredite, Deus nos abençoou com o riso!
  • André Saldiba
  • 14.setembro.2022

Nós fomos atravessados de forma definitiva e impiedosa por diferentes dores. São meses, anos, sobrevivendo e digerindo novas marcas no corpo e na alma. E em alguns momentos, parece que fomos tão atravessados, que as novas marcas nos transformaram em novas pessoas. Escutamos o que éramos e não conseguimos mais reconhecer. Ouvimos o que deveríamos ser e quase soltamos gargalhadas de ironia. Quando alguém afirma que somos abençoados, soltamos um riso sarcástico e pensamos: “como pode ser possível com todas essas marcas?”. Mas Deus nos lembra que nenhuma marca, nenhum tempo, e nem nada, pode definir ou apagar quem somos. No início e no fim, somos filhos do Pai! Antes de tudo, somos filhos! Depois de tudo, somos filhas! E como filhas e filhos, mesmo após um tempo de tristeza, podemos encontrar e até inaugurar um novo tempo com novos motivos para rir. Pois o Pai sempre prepara um novo riso para nós! Ele prometeu, e tem nos feito rir de forma tão contagiante, que todas as pessoas que perceberem gargalharão conosco. Acredite, Deus nos abençoou com o riso!

Somos atravessados por heroínas e heróis da fé, avôs e avós, mães e pais, que nos incluíram na História do Amor e da Esperança.
  • André Saldiba
  • 07.setembro.2022

O novo tempo chegou! Novos caminhos surgiram diante dos nossos pés. Ventos frescos sopram sobre nosso rosto. Portas foram abertas para todos e todas nós. E parece que sonhamos tanto com esse “novo” que não conseguimos mais desfrutar o que realmente importa. Estamos tão preocupados com o que não queremos mais viver, que não conseguimos aproveitar o que podemos viver. Depois de tudo o que aconteceu, não queremos carregar nada do que passou. Por isso, tentamos construir uma nova história completamente diferente e longe das dores, das lágrimas e das tristezas. E isso tem nos feito deixar de experimentar e até de carregar o que nos traz alegria, esperança e paz. Mas precisamos lembrar que as histórias não começam em nós, pois não passamos de figurantes de uma história repleta de homens e mulheres que o mundo não merecia. Somos atravessados por heroínas e heróis da fé, avôs e avós, mães e pais, que nos incluíram na História do Amor e da Esperança. E essas pessoas, essa nuvem de testemunhas, iluminam o nosso caminho e nos encorajam a viver e cultivar com alegria as marcas da História!

Sobre mim

Eu sou André Saldiba, casado com Adriana, pai de Luiza e dos gêmeos, David e Isabela.

Entre 2007 e 2013, trabalhei na Igreja Batista do Morumbi, em São Paulo, nas áreas de Missões e Nova Geração, onde atuei como pastor do Núcleo.

Em 2013 passei a integrar a equipe pastoral da Igreja Batista de Água Branca, em São Paulo, onde atualmente sou Pastor Executivo e pastoreio o IBAB Jovem e o IBAB Família.

Eu sou formado em Direito, Mestre em Divindade pelo Seminário Servo de Cristo e Mestre em Filosofia pela PUC de São Paulo. Autor do livro imPERFEITOS, uma espiritualidade possível.